BUSCA RESULTADOS

French Healthcare no Salão Hospitalar 2019

Vera dos Anjos - 22-mai-2019 21:08:12
Release      French Healthcare no Salão Hospitalar 2019   A Business France, Agência Francesa de apoio à Internacionalização da economia francesa, participa tradicionalmente da Feira Hospitalar, trazendo novidades da área médica francesa para o Brasil. Este ano, sob a chancela da marca French Healthcare, reunimos 11 empresas que representam os avanços tecnológicos do setor de saúde na França. Elas trarão as últimas inovações em matéria de equipamentos e serviços do setor.   A marca French Healthcare é uma iniciativa inovadora que visa reunir empresas francesas, pesquisadores e profissionais franceses de saúde com o objetivo de realizar uma promoção conjunta de suas atividades no plano internacional. A marca coletiva French Healthcare tem uma ambição: desencadear uma dinâmica de abordagem coletiva, que estimula a divulgação do know-how e das tecnologias francesas no setor de saúde.   ·           A FRANÇA TEM UMA SAÚDE DE FERRO !   A França possui um enorme potencial de inovação no setor de dispositivos médicos graças ao seu reconhecido know-how industrial, científico e médico. Ela é o 2º maior player da Europa e o 4º maior player mundial em termos de vendas de dispositivos e tecnologias médicas e o segundo maior mercado mundial, logo após os Estados Unidos.   A indústria de dispositivos médicos reúne produtos que abrangem um amplo campo terapêutico e operacional, desde seringas até scanners de ressonância magnética. Em 2017, o mercado francês de dispositivos médicos registrou 28 bilhões de euros em receitas realizadas por mais de 1.343 empresas . Mais da metade dessas empresas realizam atividades de P&D e 92% delas são pequenas e médias empresas. O setor industrial gera 85.000 empregos na França . O crescimento do setor é impulsionado pelas exportações , cujo faturamento cresce 5% ao ano .   O setor de dispositivos médicos na França caracteriza-se por um modelo de crescimento que é articulado em um tripé: " inovação fundamentada / internacionalização / crescimento externo ", tendo a exportação como principal opção contra os freios do mercado nacional. Nesse aspecto, a inovação continua sendo uma questão fundamental para essas empresas. É representada pelo desejo de desenvolver soluções que incorporam novos recursos, incluindo tecnologias de e-health .   ·           O PAVILHÃO FRANCÊS SOB AS CORES DA FRENCH HEALTHCARE   As 11 empresas francesas representadas no Pavilhão França dividem-se entre aquelas já implantadas no mercado brasileiro e as que buscam parceiros comerciais para o Brasil. No entanto, todas elas possuem algo em comum: seu alto grau de inovação.   Conheça as áreas de atuação das empresas francesas representadas no Pavilhão França: ▪ Solução digital para procedimentos e as terapias de rejuvenescimento do rosto ( Amedsu ) ▪ Soluções biomecânicas de fisioterapia ( Kinvent ) ▪ Tratamento de resíduos de serviços de saúde ( Sterigerms e Bertin Medical Waste ), ▪ Higienização hospitalar ( Laboratoires Anios ) ▪ Implantes ortopédicos ( Lape Medical ) ▪ Implantes digestivos e urológicos ( Microval) ▪ Lasers e ultrassons para exames e testes ( Quantel ) ▪ Testes rápidos e diagnóstico in vitro ( Biosynex ) ▪ Acessórios de diagnóstico por imagem ( EDM Imaging ) ▪ Dispositivos e insumos hospitalares variados ( Cair LGL )   ·          CONFERENCISTA INTERNACIONAL       Jean-Patrick Lajonchère , "Embaixador" do know-how francês no setor da Saúde, junto ao Ministério de Relações Exteriores da França e Diretor-Presidente do Grupo Hospitalar Paris-Saint Joseph, intervirá em 23 de maio, das 10 às 11hs , na abertura do congresso Instalações de Saúde e Hospitalidade, com o tema “ As experiências dos pacientes segundo a perspectiva dos hospitais franceses ”.   No mesmo dia, das 13:30 às 14hs, participa do HIMSS@Hospitalar Forum com a palestra " Como as inovações digitais transformam os hospitais " que discutirá como as inovações tais como a   inteligência artificial e o "big data" estão revolucionando os hospitais.      

APAS 2019 - OS SABORES DA FRANÇA CHEGAM AO BRASIL

Vera dos Anjos - 03-mai-2019 19:31:50
Comunicado à imprensa   São Paulo, 25 de abril de 2019     OS SABORES DA FRANÇA CHEGAM AO BRASIL   Veja abaixo, na sessão de bebidas , as novidades francesas no segmento de vinhos para a APAS SHOW 2019   A gastronomia francesa nunca esteve tão próxima do Brasil. O rganizado pela Business France na Apas Show 2019 ( Stand 883 – Pavilhão Vermelho ), o Pavilhão França trará expositores franceses que apresentarão os mais deliciosos produtos M ade in France , tais como croissants , baguettes , madeleines , pães “ au chocolate ”, mostardas, molhos, vinhos, espumantes, champagnes entre muitos outros.   Esta gama de produtos tão apreciada mundialmente, já se encontra ao alcance dos consumidores brasileiros . E xportados e colocados à disposição das pequenas, médias e grandes redes de supermercados de todo o país, esta g rande variedade de produtos de qualidade, enriquecem a gastronomia de restaurantes, hotéis, padarias e cafeterias brasileiras.   No setor de bebidas, um destaque : a chegada a o mercado brasileiro da ANIVIN DE FRANCE . A Associação francesa é responsável pela promoção dos vinhos de denominação Vin De France . Ela promove o savoir-faire francês , buscando destacar as castas de uvas de origem francesa , já internacionalmente conhecidas, e/ou as uvas regionais ancestrais , geralmente inusitadas . Para saber mais sobre a ANIVIN DE FRANCE acesse:   http://bit.ly/2UXldjA   A Apas Show 2019 é uma oportunidade única para que supermercadistas, representantes, distribuidores e comerciantes d o Brasil conheçam e apreciem deliciosas iguarias. Marcas reconhecidas e consumidas pelos franceses, que colocam “ savoir-faire ” em suas criações e as exportam para todos os continentes.   Confira a seguir os expositores franceses que vão marcar presença na Apas 2019 e não esqueça de agendar um encontro para falar diretamente com os expositores , através do e-mail: lucienne.chrispim@businessfrance.fr     ·               BRIDOR ·          CHARBONNEAUX-BRABANT ·          ST. MICHEL ·          ANIVIN DE FRANCE ·          CVA – COMPAGNIE DE VINS D’AUTREFOIS ·          THIÉNOT BORDEAUX-CHAMPAGNE ·          FAMILLE BOUGRIER ·        Serviço:   APAS Show 2019 Data: De 6 a 9 de maio Local: Expo Center Norte - Rua José Bernardo Pinto, 333 - Vila Guilherme, São Paulo – SP - 02055-000 - Brasil Pavilhão França - Estande 883 -  Pavilhão Vermelho   Para mais informações e entrevistas favor contatar: Business France Brasil Serviço de Imprensa e Comunicação Vera dos Anjos - Mtb: 14.534 vera.dosanjos@businessfrance.fr Tel: (11) 3087 3122     Sobre a Business France Business France é a Agência Nacional de apoio à Internacionalização da economia francesa. Está encarregada do desenvolvimento internacional das empresas francesas e de suas respectivas exportações, bem como da promoção e do apoio aos investimentos estrangeiros na França.  Ela promove a imagem econômica e a atratividade internacional da França, de suas empresas e de  seus territórios. Ela gerencia e desenvolve o Voluntariado Internacional nas Empresas - V.I.E.   A Business France dispõe de 1.500 colaboradores, localizados na França e em outros 58 países. Ela se apoia em uma rede de parceiros.  Desde janeiro de 2019, no âmbito da reforma do dispositivo público de apoio às exportações, a Business France cedeu em prol de parceiros privados o apoio às PME e empresas de tamanho intermediário (ETI) francesas nos seguintes mercados: Bélgica, Hungria, Marrocos, Noruega, Filipinas e Singapura.   Para mais informações, visite : www.businessfrance.fr   @BF_Brazil   

Balanço 2018 dos Investimentos Estrangeiros na França

Vera dos Anjos - 16-avr.-2019 20:38:40
  INVESTIMENTOS ESTRANGEIROS CRESCEM NA FRANÇA EM 2018 O "Balanço de 2018 para os investimentos internacionais na França", publicado hoje, em Paris, confirma a confiança renovada dos investidores estrangeiros para investirem na França. Os números foram revelados em uma coletiva de imprensa realizada pelo Ministro da Economia e das Finanças, Bruno Le Maire em Bercy, na presença do CEO da Business France, Christophe Lecourtier e de Pascal Cagni, Embaixador Delegado para Investimentos Internacionais. Em 2018, 1.323 decisões de investimentos foram registradas, revelando aumento de 2% com relação a 2017 (1.298), o que permitiu  a criação ou manutenção de 30.302 empregos. Em média, 25 decisões de investimentos foram registradas na França a cada semana, no ano passado. As decisões de novas implantações aumentaram em 14% em 2018. Foram 741 decisões em 2018, contra  651 em 2017, o que representa mais de metade dos investimentos (56%). Esse aumento nas decisões de abertura de novos estabelecimentos no país reflete o fortalecimento de sua atratividade. Foram 500 extensões de projetos existentes, criando 15.588 empregos (ou seja, 50% de todos os empregos criados por investimentos estrangeiros) em 2018, contra 551 projetos e 12.855 empregos em 2017. Deve-se notar que 78% das atividades de produção correspondem a extensões de projetos. As empresas estrangeiras continuam investindo em atividades produtivas com 320 projetos, gerando ou mantendo 11.295 empregos em 2018. Essas atividades são as maiores geradoras de emprego, representando 37% do total e um quarto do conjunto dos investimentos. "A melhoria da imagem da França se traduz em investimentos significativos em atividades industriais. Testemunhando a dinâmica das empresas multinacionais estrangeiras na indústria estão: a Collins Aerospace, líder mundial americana em sistemas e soluções de tecnologia para a indústria aeronáutica, que investiu mais de 18 milhões de euros na Occitânia; a empresa canadense Robotiq, que projeta e fabrica componentes para robôs colaborativos (mãos robóticas), se implanta em Lyon para brilhar na Europa; ou ainda o grupo agroalimentar japonês Takara Foods, que anunciou a implantação de uma fábrica de "lámen" com um investimento de 1,6 milhões de euros e muito mais ", disse Christophe Lecourtier. As decisões de investimentos nas áreas de P&D, engenharia e design estão em constante progressão (+3%), com 129 projetos e 2.793 postos de trabalho em 2018, contra 2.282 em 2017. Observemos que os investimentos em P&D correspondem a 58% das implantações de novos centros. As empresas americanas destacam-se por seu envolvimento em P&D: elas representam mais de um quarto das decisões registradas nessa função e 21% dos empregos associados. "Em termos mundiais, a França confirma que se encontra entre os grandes players em termos de inovação. As atividades de P&D aumentaram numa taxa média de 9% nos últimos cinco anos e hoje representam 10% do total de investimentos. A cada ano, os gigantes globais da Tecnologia (Cisco, Google, Facebook ...) reforçam sua presença na França ", confirma Pascal Cagni. Os investimentos europeus continuam predominantes: 61% dos investimentos estrangeiros geradores de empregos na França são de origem europeia, contra 58% em 2017. Mas olhando detalhadamente, na classificação por origem das empresas, os principais países investidores são: Estados Unidos, com 18% das empresas investidoras (mesmo nível de 2017), Alemanha, com 14% das empresas e Reino Unido, com 9% das empresas.    OS INVESTIMENTOS PROVENIENTES DA AMÉRICA LATINA TAMBÉM FORAM MUITO DINÂMICOS EM 2018 Em 2018, 15 novos investimentos geradores de emprego, oriundos da América Latina foram identificados, permitindo a criação ou a manutenção de 198 vagas de empregos. Esses projetos são originários principalmente do Brasil (8 projetos), da Argentina (2 projetos) e do México (2 projetos). São sobretudo centros de decisão (73% dos projetos e 63% dos empregos) e unidades de produção (13% dos projetos e 30% dos empregos).   Em termos de setores de atividades, esses investimentos referem-se principalmente aos setores de consultoria e engenharia (27% dos projetos e 35% dos empregos), softwares e serviços de TI (20% dos projetos e 14% dos empregos) e perfumes e cosméticos (13% dos projetos).   Tais projetos localizam-se principalmente nas regiões de Île-de-France (47% dos projetos e 48% dos empregos) e em Auvergne-Rhône-Alpes (27% dos projetos e 15% das vagas de trabalho).    No total, mais de cem empresas francesas são controladas por um investidor da América Latina, empregando cerca de 7.000 pessoas na França. EXEMPLOS DE PROJETOS DE INVESTIMENTOS LATINO-AMERICANOS NA FRANÇA – 2018  Globant: unicórnio argentino, a empresa de serviços de TI (pure-player  digital) tem a ambição de se estabelecer como líder de mercado em estratégia digital. Desenvolvendo projetos com diversos grupos na França, ela deve criar 50 empregos na região de Île-de-France.  Go Gaba: a startup mexicana desenvolveu uma bebida estimulante que facilita a concentração, graças a um produto natural, abriu uma filial na região de Île-de-France. Este escritório contará com cerca de dez pessoas. Marq Consultoria: esta PME brasileira especializada em gestão de negócios e sistemas de informação,  abriu sua sede europeia em Lyon (Auvergne-Rhône-Alpes), com 10 postos de trabalho. A CSMARQ será encarregada da expansão da empresa no mercado da indústria hoteleira na Europa que se encontra em plena revolução digital. RiskNow: A FinTech brasileira oferece uma plataforma de gestão e análise de risco ligada aos créditos imobiliários, para facilitar a tomada de decisões por parte dos investidores. A empresa abriu seu escritório europeu em Paris (atividades comerciais e de P&D em inteligência artificial). Ao todo, 15 vagas de trabalho serão criadas. Sigdo Koppers: o grupo chileno decidiu aumentar em 50% a capacidade de produção de sua subsidiária francesa Davey Bickford Enaex, que criará cerca de sessenta empregos. Com sede em Héry (Bourgogne-Franche-Comté), esta empresa de 600 pessoas é o especialista mundial em detonadores e dispositivos de arranque utilizados na mineração, defesa, aeronáutica, espacial e em pirotecnia.   Tenha acesso ao Balanço completo em:  https://www.businessfrance.fr/discover-france-news-business-france-publishes-2018-annual-report   Sobre a Business France  Business France é a Agência Nacional de apoio à Internacionalização da economia francesa. Está encarregada do desenvolvimento internacional das empresas francesas e de suas respectivas exportações, bem como da promoção e do apoio aos investimentos estrangeiros na França.  Ela promove a imagem econômica e a atratividade internacional da França, de suas empresas e de  seus territórios. Ela gerencia e desenvolve o Voluntariado Internacional nas Empresas - V.I.E. A Business France dispõe de 1.500 colaboradores, localizados na França e em outros 58 países. Business France é no Brasil a porta de entrada para a Team France Export. Graças aos seus dois escritórios em São Paulo e no Rio de Janeiro, a equipe da Business France (30 pessoas) acompanha cada ano mais de 350 empresas. Ela trabalha com sua rede de escritórios na América latina (Argentina, Chile, Colômbia e Mexico) e se apoia em parceiros públicos e privados.  Para mais informações www.businessfrance.fr      Siga-nos pelas redes sociais: Twitter: @BF_Brazil  e LinkedIn : Business France Brazil   Contato Imprensa: BUSINESS FRANCE/ BRASIL Vera Lucia dos Anjos Gerente de Comunicação e Marketing Tel. : (011) 30 87 31 22 E-mail : vera.dosanjos@businessfrance.fr  

Relatório sobre a internacionalização da economia francesa – Balanço de 2017

Vera Dos Anjos - 04-avr.-2018 23:13:47
      RELEASE As empresas estrangeiras confirmam cada vez mais a escolha  da  França para suas implantações na Europa   Brasil se destaca na América Latina: é o primeiro país em número de investimentos  na  França  com  14 projetos, seguido pelo México com 7 projetos.   Paris, 03 de abril de 2018.     O "Relatório sobre a internacionalização da economia francesa – Balanço de 2017 dos investimentos estrangeiros na França", confirma a confiança renovada dos investidores estrangeiros na França. Os números foram revelados em uma coletiva de imprensa realizada na sede da empresa americana Cisco, nos arredores de Paris, pelo ministro da Economia e Finanças, Bruno Le Maire e pelo Diretor Geral da Business France, Christophe Lecourtier. Em 2017, foram 1.298 decisões de investimentos na França, ou seja, um crescimento de 16% em relação a 2016 - uma média de 25 decisões por semana, que criaram ou mantiveram 33.489 postos de trabalho. 412 novas empresas decidiram escolher a França para desenvolver suas atividades, o que representa 32% do total dos projetos. Deve-se notar que 50% dos investimentos correspondem a aberturas de novos negócios (+14% em relação a 2016) e que 42% dos investimentos são extensões da atividade de negócios existentes (+ 22% em relação a 2016). "Este aumento do número de decisões de investimentos e do número de empregos ressalta a expansão da confiança em relação a uma França em movimento. A imagem econômica do nosso país está claramente em alta: de acordo com o estudo realizado pela Kantar Public para a Business France, 84% dos investidores estrangeiros (+ 10% em relação a 2016) julgam a economia francesa "atraente", assinala Christophe Lecourtier, Diretor Geral da Business France. As empresas estrangeiras investem principalmente em atividades de produção. Estas somaram 343 decisões de investimento em 2017 e criaram 16.123 empregos, o que representa 26% de todos os investimentos (e um aumento de +23% em relação a 2016). Os investimentos realizados pelas empresas alemãs (1º investidor de produção), americanas, italianas e belgas respondem por quase metade dos investimentos no setor de produção. Os projetos de pesquisa & desenvolvimento e engenharia respondem por 10% de todos os projetos, com 125 decisões de investimento (um aumento de 9% em relação a 2016). Em escala mundial, a França está entre os principais países inovadores, como demonstrado por vários rankings internacionais, tais como o Deloitte Technology Fast 500 EMEA 2017, onde a França ocupa a primeira posição. A pesquisa da Kantar Public 2017 também aponta que 81% dos investidores estrangeiros consideram a inovação francesa como uma vantagem competitiva.  Os países europeus continuam sendo os principais investidores na França, com 58% de todas as decisões de investimento, seguidos pela América do Norte, com 23% e Ásia, com 13%. Esta última região permanece estável, com exceção da Índia, que registrou o maior aumento dos investimentos entre os países emergentes, + 73%. Os Estados Unidos ocupam o primeiro lugar, com 230 projetos, representando 18% de todos os investimentos. O país contribui, sozinho, através de suas subsidiárias, com um quarto dos investimentos em P&D. A diversidade dos territórios da França é um fator de atratividade. As atividades de produção estão concentradas nas regiões de Auvergne-Rhône-Alpes, Grand Est, Hauts de France e Occitanie; os projetos de logística estão localizados em Ile-de-France, que atrai 45% dos empregos criados neste setor; e os investimentos em atividades de P&D foram particularmente dinâmicos nas regiões de Auvergne-Rhône-Alpes, Bourgogne-Franche-Comté, Bretagne e Hauts-de-France. Os investimentos originários da América Latina também foram muito dinâmicos em 2017! Cerca de cem empresas latino-americanas estão presentes na França, onde empregam cerca de 5.700 pessoas. Elas investiram um total de 1,4 bilhões de Euros no país. Em 2017, foram identificados 22 novos investimentos provenientes da América Latina. Trata-se principalmente de centros de decisão (64% dos projetos e 70% do emprego), incluindo a criação de duas sedes mundiais / europeias. Em termos de setores de negócios, esses investimentos são principalmente nos setores de software e serviços de TI (18% dos projetos), consultoria, engenharia (18%) e perfumaria e cosméticos (14%). Estes projetos estão localizados principalmente em Ile-de-France (36% dos projetos e 58% dos empregos). O Brasil se destaca na América Latina: é o primeiro país em número de investimentos na França (14 projetos), seguido pelo México (7 projetos). Dentre os investimentos do Brasil na França, podemos destacar: Sislor: empresa brasileira de engenharia especializada na concepção e desenvolvimento de tecnologias aplicadas à logística reversa para o tratamento de resíduos domésticos. A Sislor abriu sua primeira implantação em Rouen (Normandia), onde deve criar dez empregos em uma primeira fase.  MJV: empresa brasileira de consultoria em negócios, tecnologia e transformação digital voltada para questões de inovação, a MJV acompanhava seus clientes europeus a partir de Londres. Após o Brexit, a empresa abriu um escritório em Paris (Île-de-France) para se reposicionar. Um emprego foi transferido de Londres para Paris e uma dezena de contratações está sendo planejada. INNOVATEC’S: Criada em 2000, a empresa brasileira de biotecnologia e nanotecnologia Innovatec’s acaba de inaugurar sua primeira subsidiária europeia, a Nanoskin Medical’s, em Drulingen (Grand Est). Especializada em medicina regenerativa, a Nanoskin Medical’s deseja desenvolver estudos detalhados para o uso de células-tronco veiculadas por pele artificial. Esta subsidiária criará cinco empregos em três anos. "A Inovação e a produção ocupam um lugar de honra, além das vantagens estruturais reconhecidas de nosso país. A nova imagem da França, que se desenha há alguns meses, atrai investidores estrangeiros que decidem escolher a França para seus projetos na Europa. As equipes da Business France trabalham todos os dias para convencer esses investidores sobre a atratividade do nosso território. O apoio e assessoria da Business France e de seus parceiros regionais estão na origem de 677 decisões de investimento, representando mais da metade de todos os investimentos estrangeiros em 2017 ", disse Christophe Lecourtier, Diretor Geral da Business France.    Mais informações e entrevistas:  Serviço de Imprensa da Business France no Brasil  Vera dos Anjos  Mtb: 14.534 vera.dosanjos@businessfrance.fr Tel: (11) 3087 3122   Sobre a Business France Business France é a agência nacional de apoio à internacionalização da economia francesa, responsável por impulsionar o crescimento das exportações de empresas francesas, bem como prospectar e facilitar os investimentos estrangeiros na França. Ela promove a atratividade e a imagem econômica da França, suas empresas e seus territórios. A Business France conta com 1.500 colaboradores, situados na França e em 70 países, que trabalham com uma rede de parceiros do setor público e privado.  Para mais informações, visite: www.businessfrance.fr  Acesse o documento em .pdf abaixo para obter a versão completa do texto.   

INDICADORES DE DESEMPENHO DA ATRATIVIDADE DA FRANÇA EM 2017

Gabriella Martins - 22-déc.-2017 16:30:31
  A economia francesa, berço de inovação, aberta a talentos mundiais e   investimentos industriais   Paris - Dezembro de 2017 - Business France & Les Etats de la France divulgam os «indicadores da atratividade da França» e o « estudo Ipsos/Etats de la France » por ocasião da 12ª edição do evento Etats de la France. O relatório sobre os indicadores de desempenho da atratividade da França, realizado pelo 8º ano consecutivo em parceria com a Direção Geral do Tesouro e o Comissariado Geral pela Igualdade dos Territórios, é apresentado por Christophe Lecourtier , Diretor Geral da Business France. O estudo Ipsos/Etats de la France é comentado por Pascal Cagni , Embaixador para Investimentos Internacionais e por Brice Teinturier, Diretor Geral do Ipsos. Este relatório reúne um leque de dados econômicos referentes aos indicadores da atratividade de um país, baseando-se em um comparativo envolvendo 13 países. O estudo Ipsos analisa a percepção da atratividade através de 200 executivos de empresas estrangeiras implantadas na França. « Pela primeira vez, a França conta com uma imagem positiva e encorajadora no que se refere à percepção dos investimentos internacionais. A opinião sobre a realidade da atratividade da França para as empresas deu um salto de 24% em relação a 2016, alcançando 60% dos entrevistados », assinala Brice Teinturier. Os diferenciais estruturais da França são reconhecidos: dimensão do mercado e posicionamento geográfico, capital humano, produtividade horária que ocupa a 7ª posição mundial e, enfim, suas infraestruturas aeroportuárias e uma penetração da banda larga que coloca a França no 2º lugar do ranking. A França também consolida sua abertura ao investimento internacional com o 3º lugar europeu em matéria de captação de investimentos estrangeiros criadores de emprego (EY 2016 e o 2º lugar, de acordo com o Observatoire Europe de Business France ). A presença de pesquisadores estrangeiros também é ressaltada com uma alta de 14% em 2015. Os principais diferenciais da economia francesa evidenciados pelos indicadores das análises estatísticas são:   . Sua capacidade de inovação : a competitividade em relação a custo da França nas atividades de P&D reforçou-se a partir de 2008. A França (1ª no ranking) oferece o mais vantajoso benefício fiscal para P&D através do Crédito Imposto Pesquisa (CIR). Os recursos humanos em Ciências e Tecnologias representam 50,5% da população em 2016. O Technology Fast 500 da Deloitte confirma que a França ultrapassou seus pares europeus. O Top 100 Innovators da Clarivate Analytics, também coloca a França em 1º lugar na Europa e em 3º no mundo dentre os países mais inovadores.   . Uma dinâmica empresarial em constante progressão com criações efetivas de empresas de +2,3% em 2015 contra +1,7% em média na UE28(*), ou seja, 77.438 criações efetivas de empresas. O desenvolvimento das empresas, assim como sua criatividade , é facilitado pelas condições administrativas e financeiras favoráveis, em particular para as startups. Em matéria de simplificação para a criação de empresas, bastam apenas 3,5 dias para criar uma empresa na França, contra 4,5 no Reino Unido e 10,5 na Alemanha. Além disso, no primeiro semestre de 2017, o montante investido em capital de risco na França atingiu o pico histórico de 1,216 bilhão de euro , o que a coloca no 2º lugar na Europa.   . Uma economia industrial que atrai os investidores internacionais com uma posição de líder em termos de captação de implantações industriais na Europa (EY, BF 2016), especialmente uma nítida melhora da produtividade horária na indústria manufatureira, em progressão de +2,8% em 2016 em relação à média europeia de +0,5%.   As principais fraquezas da França permanecem em destaque nos rankings internacionais, trata-se do custo do trabalho e da tributação . « O governo se empenha em tratar esses assuntos. A reforma do Código do Trabalho está sendo aplicada por empresas e empregados. Em relação ao custo do trabalho, o governo e o Conselho Nacional da Indústria (CNI) conduzirão o debate, a partir de janeiro de 2018, relativo a uma diminuição dos encargos trabalhistas para profissionais qualificados e à possibilidade de reduzir o custo do trabalho acima de 2,5 salários mínimos. Em termos de tributação, várias medidas foram tomadas, tais como a eliminação do ISF e a «Tarifação Única» (flat tax). A perspectiva mencionada de queda do imposto para pessoa jurídica de 34,4% para 25% em 2022 também deverá consolidar a atratividade do nosso país », ressalta Christophe Lecourtier. « As reformas implantadas pelo governo nos últimos seis meses para melhorar a atratividade traduziram-se na opinião dos executivos entrevistados (Ipsos) por uma alta de 39% em 2017 sobre o tema «as reformas serão bem sucedidas» em relação a 2016. É uma excelente notícia e a prova de que com as reformas estruturais, a França retoma uma imagem econômica e positiva no mundo inteiro. Enfim, o programa industrial lançado recentemente para apoiar a inovação na indústria, bem como a criação do selo “French Fab ” para promover a indústria francesa servirão para reforçar a atração dos investimentos internacionais nessa área », ressalta Pascal Cagni. (*) A UE-28  (ou  UE28, União Europeia dos vinte e oito), corresponde ao conjunto de países que pertencem à União Europeia, desde 01 de julho de 2013.     Sobre a Business France   Business France é a agência nacional de apoio à internacionalização da economia francesa, responsável por impulsionar o crescimento das exportações de empresas francesas, bem como prospectar e facilitar os investimentos estrangeiros na França. Ela promove a atratividade e a imagem econômica da França, suas empresas e seus territórios, e também se ocupa da gestão das candidaturas VIE (Voluntariado Internacional em Empresas). A Business France conta com 1.500 colaboradores, na França e em 72 países, que trabalham com uma rede de parceiros do setor público e privado. Para maiores informações, visite: www.businessfrance.fr . Criada em 1º de janeiro de 2015, ela resulta da fusão entre a UBIFRANCE e a AFII (Agência Francesa para Investimentos Internacionais).       Contatos com a imprensa:    Vera dos Anjos  mtb: 14.534 Business France Brasil  (11) 30 87 31 22 vera.dosanjos@businessfrance.fr  

A FRANÇA PRODUZ BEM MAIS DO QUE VINHO E CHAMPAGNE

Gabriella Martins - 27-sept.-2017 20:59:49
        Você sabia que a França é a 6ª maior exportadora de cervejas do mundo?   Quando o assunto é França logo nos vem à cabeça imagens como: uma bela taça de vinho tinto, um delicioso e macio queijo Brie, croissants e baguetes quentinhos e um saboroso Champagne. A verdade é que pouco se fala sobre a produção cervejeira francesa no exterior. No entanto, já em 2014, a França se classificava como a 6ª maior exportadora de cervejas do mundo! O recente boom das cervejas artesanais não se restringiu ao Brasil, que em 2015 contava com uma taxa de crescimento de uma nova micro-cervejaria por semana. A França também fez parte do fenômeno de “produções independentes” e atingiu a marca de 900 marcas de cervejas artesanais, sendo que o número de micro-cervejarias dobrou nos últimos cinco anos. Outro fenômeno mundial que também impactou o setor cervejeiro francês foi o empreendedorismo feminino: na França, uma cervejaria artesanal entre dez é criada por uma mulher. O que remonta às origens das cervejarias, uma vez que até o século XII, na Europa, a produção de cervejas era algo conduzido por mulheres.     À conquista de outros mares ( e mercados!) Não foi apenas internamente que o país observou o aumento dos números relacionados à cerveja, em termos de exportação, entre 2010 e 2016 a França expandiu a quantidade de hectolitros de cerveja destinados aos mercados mundiais em mais de duas vezes (de 3.148.693 HT em 2010 para 7.041.809 HT em 2016, um crescimento de 223,6%). A qualidade também é colocada em foco. As cervejas francesas são produzidas com matérias-primas especiais (variedades regionais, pequenos produtores tradicionais, seleções vegetais de alta qualidade, etc.) e com diferenciais nos processamentos (tipos de leveduras, maturações, cubas especiais, envelhecidas em barris, etc.), criando sabores que surpreendem e deliciam o consumidor. Atualmente, os principais mercados importadores de cervejas francesas são europeus (1º Espanha, 2º Bélgica, 3º Reino Unido). Frente aos sucessos encontrados nos países compradores, inclusive os tradicionalmente grandes consumidores de cerveja, a França tem buscado investir em mercados que foram pouco desenvolvidos até então, como por exemplo o Brasil.     Nesse sentido, na semana do dia 25/09, um grupo de pequenas e médias cervejarias francesas que têm interesse em desenvolver seus produtos no Brasil, participará de uma série de reuniões de negócios promovidas pela agência nacional de apoio à internacionalização da economia francesa, a Business France. Conheça alguns destes produtores de cervejas artesanais francesas que estarão de passagem pelo país e que vocês não podem deixar de degustar:   PAGE 24: A Brasserie Saint Germain foi fundada em 2003 por três mestres cervejeiros. A empresa está localizada na região de Artois ao norte da França. A filosofia da Brasserie Saint Germain é utilizar matérias-primas da região a fim de manter a tradição dos produtores de cervejas do norte de França. A sua marca, Page 24 oferece uma gama de cervejas fabricadas exclusivamente a partir do lúpulo de Coophounord, cooperativa regional do norte da França. http://www.page24.fr/     CIDRE BOURLET: Com mais de 80 anos de tradição familiar, a produção de Cidre Bourlet está localizada ao sul da região da Normandia. As cidras são elaboradas a partir de quatro variedades especiais de maçãs o que proporciona qualidade única e resulta em um produto artesanal excepcional, recompensado no âmbito regional, nacional e internacional. As cidras são pasteurizadas após o engarrafamento para uma melhor conservação. http://www.cidrebourlet.fr/     NINKASI: Criada em 1997 na cidade de Lyon, no bairro Gerland, Ninkasi é uma empresa francesa fabricante de cervejas artesanais que possui uma rede de bares e restaurantes nas cidades vizinhas a Lyon. As cervejas Ninkasi são fabricadas na cidade de Tarare a partir de ingredientes 100% naturais: água, malte de cevada, lúpulo e levedura. https://www.ninkasi.fr/     BRASSERIE DU CATEAU: A Abbaye du Cateau está localizada no coração da antiga Abadia ao norte da França. A principal marca VIVAT é uma lembrança da tradição local. Ativa na comunidade da Craft beer, a Abbaye du Cateau organiza « Colaborações » para preparar cervejas únicas, sendo que algumas são envelhecidas em barris. http://www.brasserieducateau.fr/     BRASSERIE DES SOURCES: Criada em 1997, a Brasserie des Sources é uma cervejaria moderna equipada com as mais avançadas tecnologias. As receitas das cervejas artesanais são inspiradas pela paixão dos criadores e as tradições dos vizinhos belgas, somando a tudo isso o toque francês.   https://www.brasseriedessources.fr/#     Distribuidores interessados na importação dos produtos poderão entrar em contato com a Business France através do telefone (11) 3087 3174. Mais informações:   Contato comercial:     Iris Prévoteau Assessora comercial Setor de Agronegócios iris.prevoteau@businessfrance.fr Tel.: (11) 3087 3174 Contato imprensa:   Vera dos Anjos Responsável de Comunicação vera.dosanjos@businessfrance.fr Tel.: (11) 3087 3122 ou Gabriella Martins Assistente gabriella.martins.int@businessfrance.fr Tel.: (11) 3087 3170     Sobre a Business France: Business France é a agência nacional de apoio à internacionalização da economia francesa, responsável por impulsionar o crescimento das exportações de empresas francesas, bem como prospectar e facilitar os investimentos estrangeiros na França. Ela promove a atratividade e a imagem econômica da França, suas empresas e seus territórios. A Business France conta com 1.500 colaboradores, situados na França e em 70 países, que trabalham com uma rede de parceiros do setor público e privado. Para mais informações, visite: www.businessfrance.fr  

UMA FRANÇA APAIXONADA POR ESPORTES

Gabriella Martins - 26-sept.-2017 21:36:05
            A França é um país apaixonado por esportes. A cada ano, a França organiza muitos eventos esportivos: o Tour de France - o mais importante evento de ciclismo do mundo - é reconhecido mundialmente desde 1903; Roland Garros – já em 1928 era considerado um dos 4 principais torneios do circuito de tênis internacional. Organiza ainda uma corrida mítica - as 24 horas Le Mans , reconhecida desde 1923. Mais recentemente, um novo evento, os Jogos Equestres Mundiais (FEI Alltech 2014), ocorreram na Normandia, a Noroeste da França.     A França é ainda, o principal destino de esqui do mundo, com 54 milhões de “diárias de esqui” vendidas em 2014/2015, sendo, 32% dos clientes, estrangeiros (Indicadores e análises 2015 – Domínios Skiables da França). N os últimos campeonatos europeus de atletismo em Zurique, em 2014, a França esteve no segundo lugar do pódio, com 23 medalhas , incluindo 9 de ouro . Nas Olimpíadas de Londres em 2012, a França ficou em 7º lugar, com um total de 35 medalhas, incluindo 11 medalhas de ouro . A França possui 6.900 atletas de alto nível reconhecidos pelo Ministério da Cidade, Juventude e Esportes, incluindo 725 na categoria "Elite" (The Key Figures of Sport - 2015).     próxima PARADA: os JOGOS OLÍMPICOS DE 2024 !     Daqui até 2024, a França acolherá os campeonatos mundiais de handball, hóquei no gelo, wrestling e canoagem Caiaque, o Ryder Cup Golf em 2018, A Formula 1 que volta novamente ao circuito francês no Circuito de Castellet em 2018, a Copa do mundo de futebol feminino em 2019, além dos Jogos Olímpicos de 2024, cuja sede será em Paris. "Paris oferecerá uma experiência dos Jogos à sua imagem: inovadora, radiante, criativa (...)", para realmente encantar! Muito da infra-estrutura a ser usada já existe. Apenas 5% dela deverá deve ser construída. O que confirma que não é de hoje que a França fomenta sua paixão e seus negócios pelos esportes. http://paris2024.org/fr     https://youtu.be/gftfCXc_-DQ       ESPORTES & NEGÓCIOS Mas os esportes não trazem apenas medalhas e turistas. Além do orgulho de ver seus atletas brilharem nas quadras, a França também usufrui dos resultados econômicos que os esportes trazem ao país . O mercado desportivo francês é o 3º maior mercado da União Européia em termos de gastos nacionais. Além disso, o esporte gera entre 7 e 8 bilhões de euros de receita pública (IVA, contribuições para a segurança social) (EconomyMatin / CNOSF). As despesas esportivas francesas anuais totalizam € 36,5 bilhões, ou cerca de 2% do PIB (LesChiffresClésdu Sport - 2015). Os esportes geram em torno de 300.000 empregos no país . Outra fonte de recursos importantes são os patrocínios. Considerado como o segmento mais dinâmico da França, este vem aumentando em média 5,2% ao ano (PwC ). O aumento no número de seguidores do esporte reflete-se no aumento do número de vendas de equipamentos, têxteis e calçados. O mercado desportivo aumentou 3% em 2014 alcançando 10,8 mil milhões de euros. Além disso, as exportações francesas de artigos esportivos representam € 1,8 bilhão . A França é o 2º maior exportador europeu de equipamentos de tênis de mesa, tênis e badminton ( esporte semelhante ao tênis e ao vôlei de praia, praticado com raquete ); e artes de pesca. Ele ocupa o 3º lugar em termos de exportações de equipamentos de esqui, barcos de lazer e esportivos, veleiros, pranchas de windsurf e equipamentos de desportos aquáticos (Eurostat, 2014). Com este retorno, não é à toa que as empresas francesas investem tanto neste setor. Com um volume de negócios de 7 bilhões de euros em 2014, o grupo francês Decathlon (anteriormente Oxylane), tornou-se o principal grupo integrado de roupas esportivas do mundo, à frente do American FootLocker (LesEchos). Em abril de 2016, a Chemica, líder francesa em filmes de transferência a quente para rotulagem de vestuário, tornou-se o acionista majoritário da empresa britânica Elms Marketing, especializada na marcação de mochilas esportivas. O seu volume de negócios ascendeu a 2,2 milhões de euros. O grupo AquaLung , líder mundial em equipamentos de mergulho, convenceu Michael Phelps, o atleta americano mais bem-sucedido em natação olímpica, com 22 medalhas, incluindo 18 de ouro, a participar do lançamento de sua nova gama de roupas de banho e lazer. Os grandes nomes internacionais do esporte também investem na França para desenvolver seus negócios e fortalecer suas equipes no Hexágono: os americanos Nike e FootLocker em 2014, o Asics japonês em 2015. O Grupo CTS alemão EVENTIM AG adquiriu o Top Ticket France SAS em 2015, por um montante de € 25 milhões.         AS STARTUS FRANCESAS, PRONTAS PARA REVOLUCIONAR O MERCADO As startups francesas também descobriram o nicho dos esportes. A união de esportes com a tecnologia é uma parceria que ainda dará frutos por muitos anos. O “Coureur Du Dimanche ” (Corredor de Domingo), oferece produtos inteiramente fabricados nas oficinas francesas. O Playeur.co desenvolve uma plataforma colaborativa que permite a atletas de qualquer nível encontrar uma quadra, equipamentos ou serviços de coaching esportivo perto de sua residência. O rastreador metabólico O LSee permite a medição em tempo real de um esforço físico ou nutricional sobre o metabolismo. Alguns gigantes da tecnologia mundial já estão de olho nestas inovações francesas: em abril de 2016, a finlandesa Nokia pagou 170 milhões de euros para adquirir a start-upWithings, pioneira francesa de objetos conectados ao esporte. A tecnologia está presente em vários esportes. Para a sua 22ª edição, o SalãoMountain Planet destinado aos profissionais de montanhismo enfatizou a importância de Inovações digitais: um sistema de controle e alerta contra defeitos nos teleféricos (Blue Cime), um aplicativo móvel que visa otimizar a permanência dos esquiadores (Cognidis) e uma aplicação móvel que fornece informações personalizadas sobre condições de neve (Nivolog).     MARCAS FRANCESAS A SERVIÇO INTERNACIONAL A França possui grandes marcas, com amplo know-how no setor esportivo. Prova disso é o uso destes materiais em diversos eventos internacionais ao redor do mundo. Nos Jogos Olímpicos de Sochi em 2014, a França contribuiu para todas as etapas de desenvolvimento dos sites olímpicos russos: estudos potenciais realizados pela Géode , os sistemas de informação criados pela Lumiplan, sem mencionar o trabalho realizado no site pelo grupo MND .Já em 2012, 8 empresas francesas demonstraram know-how nos Jogos Olímpicos de Londres: Serge Ferrari, Doublet, Gymnova, Barrisol, Compte R, GDF Suez e Thales, GL Events. Como se não bastasse, alguns esportistas franceses vão além das quadras e colocam sua notoriedade a serviço de associações, como Zinedine Zidane, patrocinador da associação ELA contra as leucodistrofias; Lilian Thuram, fundadora da fundaçãoLilian Thuram contra o racismo; ou Alain Bernard, patrocinador da UNICEF. Mas a França também abre espaço para acolher esportistas estrangeiros. Em 2016, a liga de futebol nº1 possuía 34% des jogadores estrangeiros (entre eles vários brasileiros), No basquete, a Pro A tem 110 jogadores estrangeiros sobre um total de 252, ou seja, 45%.     Contatos imprensa: Vera dos Anjos Responsável de Comunicação vera.dosanjos@businessfrance.fr Tel.: (11) 3087 3122     Sobre a Business France: Business France é a agência nacional de apoio à internacionalização da economia francesa, responsável por impulsionar o crescimento das exportações de empresas francesas, bem como prospectar e facilitar os investimentos estrangeiros na França. Ela promove a atratividade e a imagem econômica da França, suas empresas e seus territórios. A Business France conta com 1.500 colaboradores, situados na França e em 70 países, que trabalham com uma rede de parceiros do setor público e privado. Para mais informações, visite : www.businessfrance.fr
Conheça nossa equipe
  Richard Gomes - Diretor Business França América Latina. Depois de completar seu VIA no Brasil em 1996, Richard Gomes ocupou vários cargos de Direção no setor das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) na França, Portugal e Califórnia. Ele liderou o departamento de Novas Tecnologias, Inovação e Serviços em Ubifrance, em Paris, de 2009 a 2012 e foi Diretor de Negócios França-Península Ibérica de 2012 a 2017, antes de retornar ao Brasil em setembro de 2017. Sua experiência em TIC, bem como seu bom conhecimento sobre o ambiente tecnológico francês e americano, permitiram que ele fosse eleito entre as 100 personalidades digitais na França pela revista 01Informatique (novembro de 2010). Richard possui um DESS em Bancos e finanças e mestrado em economia e finanças internacionais pela

Leia mais

Facebook
Area de Imprensa & Mídia
Lista de últimos comentários

Excelente evento! Parabéns pela org...

Mauro Henrique Pereira | octobre 22, 2014

O Seminário foi um sucesso. Parab&#...

Peter Alouche | mars 26, 2013

Parabenizo à UbiFrance pela realiza...

Marcelo Sakai | Covoiturage/Caronas | djengo.com.br | mars 19, 2013