Resultados favoráveis da Alstom em 2015/16

Victoria Franco - 23/05/16
  • Um ano comercial recorde
  • Um desempenho operacional excelente
  • Um balanço sólido
  • Os objetivos 2020 confirmados

 

Entre 1º de abril de 2015 e 31 de março de 2016, a Alstom registrou um desempenho comercial recorde com contratos firmados de 10,6 bilhões e uma carteira de projetos de 30,4 bilhões de euros. Durante esse mesmo período, o faturamento, que atingiu 6,9 bilhões de euros, cresceu 12% (7% em perímetro e taxas de câmbio constantes). O lucro operacional chegou a 366 milhões de euros, em elevação de 23% em relação ao último ano, ou seja, uma margem de 5,3%.

O lucro líquido (quota do Grupo) atingiu 3,0 bilhões de euros, computando-se a venda das atividades “Energia” à General Electric e após o impacto de depreciações excepcionais, principalmente na França.

A Alstom dispõe atualmente de um balanço muito sólido. A dívida líquida caiu para 0,2 bilhão de euros em 31 de março de 2016 contra 3,1 bilhões de euros em 31 de março de 2015. Os capitais próprios eram de 3,3 bilhões de euros em 31 de março de 2016.

Após a distribuição de 3,2 bilhões de euros aos acionistas através de uma oferta pública de compra de ações, o conselho de administração proporá a não distribuição de dividendos por ocasião da próxima assembleia geral anual.

Números chave

(em milhões de euros)

2014/15

2015/16

% variação publicada

% variação orgânica

Dados publicados

 

 

 

 

Carteira de projetos

28.394

30.363

7%

14%

Contratos assinados

10.046

10.636

6%

7%

Faturamento

6.163

6.881

12%

7%

Lucro operacional ajustado

298

366

23%

 

Margem operacional ajustada

4,8%

5,3%

 

 

Lucro líquido – Cota do Grupo

(719)

3.001

 

 

Cash-flow livre

(429)

(2.614)

 

 

Caixa / (Dívida) líquida

(3.143)

(203)

 

 

 

 

"2015/16 é o segundo ano consecutivo de recorde comercial da Alstom, especialmente graças a um grande projeto de locomotivas elétricas na Índia e êxitos em todas as regiões e linhas de produtos. A progressão do faturamento ultrapassou as expectativas com uma alta orgânica média superior a 5% nos últimos quatro anos. O resultado operacional ajustado aumentou mais de 20%. O balanço foi reforçado pela transação com a General Electric. Nossa estratégia está sendo aplicada e nos permite confirmar nossas previsões para 2020", declarou Henri Poupart-Lafarge, Presidente da Alstom.

Download: Não há arquivo disponível para download
Comentários
Conheça nossa equipe
No Brasil este setor é dividido em dois Polos de atividade:  INDUSTRIAS  O setor  Industrias  abrange os setores de Infraestruturas, Transporte, Indústria e Aeronáutica. Ele tem como objetivo auxiliar o intercâmbio comercial entre as empresas brasileiras e francesas por meio de parcerias mutuamente vantajosas. Neste contexto, os colaboradores do setor estão à sua disposição para oferecer o que a França tem de melhor neste setor e lhe permitir identificar interlocutores aptos a atender suas necessidades.    ENERGIA E MEIO AMBIENTE (Cleantech) O Setor de Petróleo, Gaz, Energia e Meio ambiente auxilia as empresas francesas no intercâmbio comercial bi-lateral dentro destes segmentos. Com sua equipe sediada em nosso escritório do Rio de Janeiro, trabalha junto aos principais players dos setores no Brasil e na França, alavancando oportunidades de negócios e a

Leia mais

Facebook
Area de Imprensa & Mídia
Lista de últimos comentários

Excelente evento! Parabéns pela org...

Mauro Henrique Pereira | octobre 22, 2014

O Seminário foi um sucesso. Parab&#...

Peter Alouche | mars 26, 2013

Parabenizo à UbiFrance pela realiza...

Marcelo Sakai | Covoiturage/Caronas | djengo.com.br | mars 19, 2013